sábado, 5 de março de 2016

O MEU SOCORRO VEM DO SENHOR!!!




Pessoas Amadas

A Paz do Senhor Jesus

Hoje passei aqui, para deixar este vídeo o Salmo 121, que mostra de onde vem o nosso socorro; quando estamos tristes, atribulados, perdendo as esperanças. Neste momento é que devemos se apegar a DEUS para sermos abençoados e vitoriosos em nome do Senhor Jesus.


Salmos 121:1-8


1 Elevo os meus olhos para os montes; de onde me vem o socorro?
2 O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra.
3 Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não dormitará.
4 Eis que não dormitará nem dormirá aquele que guarda a Israel.
5 O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua mão direita.
6 De dia o sol não te ferirá, nem a lua de noite.
7 O Senhor te guardará de todo o mal; ele guardará a tua vida.
8 O Senhor guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre.




domingo, 10 de janeiro de 2016

SOMOS O BARRO NAS MÃOS DO OLEIRO


























Pessoas Amadas
A Paz do Senhor Jesus
Que DEUS abençõe sua vida e família.
Queridos irmãos em Cristo Jesus.

DEUS é maravilhoso!!!

Somos o barro e ele o nosso Oleiro.
Ele cria a melhor forma  e define que tipo de vaso somos em suas mãos.

Quando estamos abertos à vontade de Deus em nossas vidas, Ele molda, transforma e nos santifica conforme caminhamos com Ele.


Quando chegamos ao Oleiro, precisamos entregar tudo a Ele, todas as nossas imperfeições e deixar que Ele seja o nosso Mestre. Precisamos deixar que Ele nos molde e nos faça o vaso de honra que Ele quer que sejamos.


Para que isso seja realizado, nós precisamos ter o conhecimento da Palavra de Deus, antes que Ele possa iniciar o processo de moldagem em nós.





























Em Jeremias 18:1-6 Deus mandou o profeta Jeremias ir até a casa do oleiro para que lhe fosse entregue a mensagem para o povo de Deus. Ao chegar, Jeremias viu o oleiro trabalhando sobre as rodas, moldando o barro e fazendo dele um vaso novo. O vaso havia se estragado nas mãos do oleiro enquanto ele o moldava, mas em vez de jogá-lo fora, o oleiro continua moldando o mesmo barro até formar dele um vaso novo e inteiro.



Essa passagem nos ensina 3 lições importantes sobre como Deus age conosco:



1) Deus não desiste de você: Quando o vaso se quebrou na mão do oleiro, ele não o jogou fora, mas continuou moldando-o, persistiu naquele barro até que ele se tornasse um vaso completo e perfeitamente hábil para ser utilizado. Deus usou essa parábola para que consigamos entender que Ele não desiste de nós. Até quando tudo parece perdido, até quando você parece estar “quebrado” Deus continua te moldando e no tempo certo você será constituído vaso novo e útil. Deus não abre mão de você!
2) Deus não faz apenas remendos em sua vida; ele faz de você um vaso novo: O oleiro não remendou o vaso que havia se quebrado em suas mãos. Pois sabemos que um “remendo” nunca é forte o suficiente e que mais cedo ou mais tarde vai acabar se quebrando de novo. Assim é a obra de Deus. É completa, não tem remendos. Deus não quer que você pareça novo, Ele quer que você seja realmente renovado, que seja nova criatura de Deus. Então não se preocupe, apesar de as vezes você não entender, Deus sabe o que faz!

3) Deus não faz de você o vaso que você quer ser, mas o vaso que você precisa ser, conforme o propósito Dele: O oleiro fez do vaso que se estragou em suas mãos um vaso novo, conforme lhe pareceu melhor. O oleiro NÃO perguntou para o vaso “Oi vaso! Como você quer ficar quando estiver pronto?”. Isso seria insano, pois o oleiro é que sabe como moldar e ele sabe como o vaso vai ficar melhor. O vaso não se molda sozinho e nem sabe como moldar (ofício de olaria). Assim é Deus conosco. Deus é o oleiro e nós somos o vaso. Devemos confiar na sabedoria e no poder Dele e no final das contas tudo vai ficar como deveria, pois Ele sabe o que está fazendo!

Jeremias 18:1- 6

1-  Esta é a palavra que veio a Jeremias da parte do Senhor:

2-  "Vá à casa do oleiro, e ali você ouvirá a minha mensagem".

3-  Então fui à casa do oleiro, e o vi trabalhando com a roda.


4-  Mas o vaso de barro que ele estava formando se estragou-se em suas mãos; e ele o refez, moldando outro vaso de acordo com a sua vontade.


5-  Então o Senhor dirigiu-me a palavra:


6-  "Ó comunidade de Israel, será que não posso eu agir com vocês como fez o oleiro? ", 
pergunta o Senhor. "Como barro nas mãos do oleiro, assim são vocês nas minhas mãos, 
ó comunidade de Israel.



Para finalizar deixo a letra e música que menciona o vaso nas mãos de DEUS.
É muito linda!!!

Junto a Ti
Mauricéa

Junto a ti, senhor
Junto a ti, senhor
Junto a ti, em tua presença

Junto a ti, senhor

Junto a ti, senhor
Junto a ti, em tua presença

Quero ser vaso em tuas mãos

Pra te exaltar e adorar
Vem moldar o meu coração
E todo o meu ser
Vem me mudar

Quero mais, senhor

Muito mais, senhor
Eu quero mais de tua presença

Quero mais, senhor

Muito muito mais, senhor
Quero mais de tua presença

Mergulhar no rio de amor

E me embriagar no teu poder
Transbordar nas águas do louvor
Em ti me aconchegar, te conhecer



segunda-feira, 2 de novembro de 2015

ORAÇÃO E COMUNHÃO COM DEUS



























Pessoas Amadas
A Paz do Senhor Jesus
Hoje falemos um pouco da oração e comunhão com Deus.


Deus fala ao coração do homem através da leitura da Bíblia, mas quando você ora, está falando ao coração de Deus. Por isso, a oração  é também uma fonte inesgotável de alimento para o crescimento espiritual. Conforme (João 14.14 - “ A oração deve ser feita em nome de Jesus “. 

Também ser feita com fé, (Mateus 21.22 -  ” E tudo o que pedirdes em oração, crendo, recebereis ” ). 
A oração permite intensa comunhão com Deus, por isso é indispensável à vida cristã. Assim, você deve orar no templo, junto a seus irmãos, mas também deve orar em casa, ao se levantar e ao se deitar. E, ainda, sempre que sentir necessidade de estar em comunhão com o Senhor de sua vida., Nestes momentos, tomamos consciência de que Ele dirige a história de nossas vidas e de que nada se faz sem sua permissão. Ao agradecer, você reconhece sua dependência em relação à graça divina. Ao pedir-lhe, reconhece sua fragilidade e fraqueza, permitindo que a graça de Deus nelas se aperfeiçoe. (2 Coríntios 12.9)